Opinião

Paredes de Coura, Música e Serralves em Festa

A Câmara Municipal de Paredes de Coura participa na 14ª edição do Serralves em Festa que se realiza este fim de semana a 2, 3 e 4 de junho de 2017 com a Escola do Rock.

Este ano são 50 horas consecutivas, das 20h de sexta às 22h de domingo. É o maior evento da cultura contemporânea em Portugal e um dos maiores da Europa, com muitas atividades a decorrer nos vários espaços da Fundação de Serralves e também em locais do Porto e no Aeroporto Sá Carneiro.

Escritor português (Caminha) fará parte da Academia Lavrense de Letras

5

Passos de Carvalho - Escritor e Jornalista (Brasil) *

Escritor premiado na Europa e no Brasil poderá fazer parte como membro correspondente da Academia Lavrense de Lavra (Brasil).

Em reunião realizada ontem, terça-feira, dia 5, na Academia Lavrense de Letras (ALL), entre os diversos assuntos tratados estava a aprovação final dos novos acadêmicos, que serão empossados no primeiro dia de outubro, numa sessão solene.

Um assunto que fez parte da pauta da Academia foi a abertura da representação internacional e um candidato foi nomeado pelo Plenário daquela Casa de escritores, trata-se de Diamantino Lourenço Rodrigues de Bártolo.

O anonimato é a autoflagelação dos cobardes

 

6 

Manuel Rodrigues

Na era digital em que o Homem da atualidade está envolvido, em que a informação circula com tal velocidade que parece impossível alcançar o que é verdadeiro ou apenas boato ou maledicência, a regulação e a responsabilização dos que sob a capa do anonimato “insultam” pessoas ou instituições, deveria ser uma preocupação de todos os cidadãos.

José Maria Lacerda e Megre: Personalidade inconfundível do historial da Lusa Atenas

6

António Moniz Palme

O Zé Maria, meu velho amigo de sempre, pediu-me para fazer um pequeno apontamento como Prefácio do seu livro. Claro que logo aceitei a incumbência pela facilidade de tal tarefa. Bastou abrir a torneira da minha memória para as milhares de imagens que em conjunto vivemos brotarem para o papel como uma autêntica catarata. Porém, antes de ensaiar umas breves pinceladas sobre alguns episódios da sua vida, abalanço-me a uma pequena radiografia à sua multifacetada personalidade de fidalgo da província, de cavaleiro de montante levantado na defesa dos mais fracos, de aventureiro do desconhecido, de bandeirante em busca de novas sensações, independentemente dos resultados das possíveis descobertas.

“Sangue, suor e lágrimas” dão lugar aos Cravos no Agrupamento de Escolas de Monção

1

Ana Maria Oliveira

Segunda-feira foi o dia de tomada de posse do director, eleito em 3 sufrágios, Sérgio do Nascimento Gonçalves. Numa cerimónia em que esteve presente a comunidade educativa que encheu a sala, alguns também sentados na beira das janelas e outros ainda do lado de fora, porque o espaço era pequeno para tanta ansiedade e expectativa.

Depois do director empossado, do seu discurso e apresentação da equipa directiva foi a explosão de alegria. O professor Joaquim Vieira trouxe a 2.ª via dos cravos levados na primeira tomada de posse e que foram distribuídos e aceites com alegria. Finalmente chegou a Democracia à escola sede do Agrupamento: a Escola Secundária!

Dicionário Crónico [01]

Dicionário Crónico. Artigo de opinião, democrático nas observações, pouco cauteloso nas sensibilidades. Nesta edição escalpeliza-se o atendimento ao público, a fuga dissimulada dos telefones, os pneus naturalistas e os transportes públicos, esse serviço em extinção. Com Melgaço em fundo, obviamente.

A Forma Mais Estúpida de Pensar

2  

Carlos Maciel

O direito narcisista de achar que temos direito a alguma coisa. Exemplificando seria como ir a um restaurante e pedir o melhor prato e no momento da conta achar que temos o direito a comer de graça. As coisas que nos são "oferecidas" como a saúde, a educação e as reformas, são pagas. São pagas através de impostos e pelo facto do Estado nos "oferecer" estes serviços, tão depressa como nos "oferece", tão depressa nos pode retirar. 

A apologia da ruralidade

MIguel Nogueira

Miguel Nogueira

 

Depois de décadas e décadas de um fluxo migratório constante e de grande expressão, que conduziu inevitavelmente famílias e aldeias inteiras do campo para a cidade e do interior para o litoral, a tendência começou a atenuar-se há cerca de duas décadas, com muita gente a procurar fazer o caminho inverso, através da compra de uma segunda casa em meio rural para passar férias, havendo mesmo os que se mudaram, de armas e bagagens, para o ambiente mais bucólico do campo.

Duna dos Caldeirões ... até desaparecer!

JV

Joaquim Vasconcelos

(Engenheiro e Ambientalista)

Mais de um ano passado da ruptura da 'Duna dos Caldeirões' em Vila Praia de Âncora, os responsáveis decidiram fazer a sua recuperação, situação que está a decorrer no âmbito da empreitada de “ Reforço e Protecção do sistema dunar e renaturalização de Áreas Naturais Degradadas “ 2ª fase. Aquela é o reflexo dos maus exemplos de planeamento, gestão do erário público, mostrando um desconhecimento ambiental dos responsáveis que projectam as beneficiações do litoral português.

Acordo ortográfico? Não, obrigado!

Páginas

Subscreva RSS - Opinião