Opinião

Policialmente - Fraude e o Esquema em Pirâmide!

1

Vitor Bandeira

(Inspector-chefe aposentado da Polícia Judiciária)

As linhas que vamos escrever a seguir não devem ser tomadas como críticas ou ofender aqueles que eventualmente caíram no conto do vigário, mas a nossa sinceridade leva-nos a afirmar que os esquemas de pirâmide ainda funcionam porque as pessoas são gananciosas e a ganância tem efeitos inacreditáveis sobre a racionalidade e a capacidade de pensar do ser humano. Para uma pessoa que deseja fazer muito dinheiro com um pequeno investimento e em pouco tempo, o pensamento "confiante" ultrapassa o discernimento onde a critica deveria entrar. As esperanças transformam-se em factos. Os cépticos passam a idiotas que não entendem nada. Os desejos transformam-se em realidade. Fazer perguntas esclarecedoras parece pouco educado e amigável. Os golpistas sabem como a ganância funciona e tudo o que precisam é uma primeira “vítima” para que as coisas comecem.

Com o advento da internet, novos tipos de esquemas aparecem e esquemas antigos modernizam-se. Uma das chaves usadas hoje por muitas destas fraudes, é a lenda que na Internet se pode fazer tudo.

É hora de dizer BASTA!!!

Ana Maria

Ana Maria Oliveira  *

O Agrupamento de Escolas de Monção contínua a conviver com a instabilidade que perdura há vários anos. Que mais pode a comunidade educativa fazer?

É preciso REAGIR PARA AVANÇAR, para conseguirmos as mudanças exigidas e definitivas, contribuindo para obter as consequências claras que evitem a destruição da sociedade actual como uma sociedade democrática e solidária. Portanto, é a hora desta comunidade educativa e da sociedade civil agitar e em unidade, mão a mão, ombro com ombro como nas grandes decisões em que foi convocada a salvar a situação. Devemos ser capazes de pôr fim às acções dos que querem APROVEITAR-SE DAS INSTITUIÇÕES, CONTAMINANDO-AS E DESTRUINDO-AS, e conseguir a sua EXPULSÃO DA VIDA PÚBLICA!

Ciclovia arrasa património integrado na 'Rede Natura': depois de Vila Praia de Âncora, seguiu-se agora Carreço e Areosa!

jv

Joaquim Vasconcelos

(Engenheiro e Ambientalista)                                                                                                             

   

Integrada no “Parque Natural do Litoral Norte” no topo Sul de Carreço, localiza-se a praia do “Canto Marinho” que em 1998 foi designada como uma das 21 finalistas das sete maravilhas de Praias de Portugal na categoria de praias selvagens. Inaugurada com pompa e circunstância pelo Ministro do Ambiente da altura (Dr. Elisa Ferreira) como “praia dourada” em que o actual presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo esteve presente com outras responsabilidades. Nunca se pensou que, ao fim de 17 anos, fosse esquecida essa nomeação e destruída pelos novos actores com a execução de uma ciclovia perante a total passividade do poder local!...

Caminhos Monacais: Rota Cisterciense congrega padres da serra

JRL

 José Rodrigues Lima

[email protected]

O projecto da Rota Cisterciense do Alto Minho-Galiza em construção teve novo impulso com adesão dos padres que exercem o ministério nas localidades do itinerário cultural e místico.

Manifestaram expressiva parceria Belmiro Amorim, pároco do Ermelo; Custódio Branco, pároco do Soajo; César Maciel, pároco da Gavieira; Raul Fernandes, pároco de Parada do Monte e Manuel Domingues, pároco de Fiães.

Na branda de Santo António do Vale de Poldros concretizou-se uma sessão para estudar como levar avante a Rota Cisterciense que liga o Mosteiro de Santa Maria do Ermelo (Arcos de Valdevez), ao Mosteiro de Santa Maria de Fiães (Melgaço). Projectou-se, ainda, a Via Cisterciense com carácter transfronteiriço, rumando em terras da Galiza pelo antigo Mosteiro de Santa Maria da Franqueira (Caniça), Mosteiro de Santa Maria de São Clódio (Leiro), atingindo a grande abadia de Santa Maria de Osseira, na província de Orense, onde se sente o acolhimento.

Eles que partem

José Rego

José Rego

 

São milhões os nossos compatriotas que, desde há décadas e até mesmo séculos, foram e continuam a ser obrigados a emigrar para noutras paragens melhorarem a sua situação familiar.

Como a palavra SAUDADE faz parte do genes do sangue lusitano, anualmente, regressam à terra natal sempre para matar saudades.

Saudades de quem e do quê?

No passado, o elo familiar era como uma peça única humana e sempre unida em si, que, pela mesma, formava um núcleo íntegro e coeso.

Em defesa das nossas raízes culturais

Joaquim Vasconcelos

Joaquim Vasconcelos

(Engenheiro e Ambientalista)

Na semana passada, dia 16 de Agosto, foi inaugurado na freguesia de Riba de Âncora, lugar de Vila Verde (coordenadas 41 816 159N 8 798 444O) a recuperação de um núcleo de moinhos composto, para já, por três. Esta iniciativa da Junta de freguesia de Riba de Âncora e da Câmara Municipal de Caminha veio enriquecer o património desta freguesia, do Vale do Âncora e homenagear os nossos antepassados que nos legaram este equipamento, permitindo ultrapassar as dificuldades da altura ao conseguir converter a força da água em motriz, utilizando-a como energia para fazer mover os moinhos.

Arcos de Valdevez no “turbilhão” da pré-campanha eleitoral

4 

Armando Fernandes de Brito

Em cinco dias, o concelho de Arcos de Valdevez, terra-bastião do PSD no Alto Minho, recebeu duas ministras do Governo da República, noutras tantas visitas oficiais.

Feiras, festas e festivais

Miguel Nogueira

Miguel Nogueira

O Alto Minho é marcado nos meses de Julho e Agosto pela moda febril das feiras, festas e festivais. Perante o deserto de ideias de autarquias e entidades ligadas ao turismo, tudo parece poder servir de mote para a realização destas actividades um pouco por todos os concelhos e nada parece ser suficientemente ao lado para que uma localidade sem qualquer ligação ou tradição no que se refere a um determinado produto ou iguaria gastronómica leve a efeito certames cuja designação, por vezes pomposa, aparece completamente desenraizada da terra em questão.

Então há exemplos que chegam a ser anedóticos e que mostram o ridículo que se está a tornar o fito obsessivo de alguns concelhos em cobrirem todos os fins de semana com algum tipo de feira, festa ou festival. Refiro-me, por exemplo, a um festival da francesinha em pleno litoral alto minhoto.

Policialmente: Violência no Futebol

VB

Vitor Bandeira

(Inspector-chefe aposentado da Polícia Judiciária)

A época começou e todo um novo estado de alma levou adeptos e dirigentes a uma nova campanha que, pelo que se prevê, vai ser quente não só dentro das quatro linhas como na comunicação social e redes sociais que hoje têm um impacto que alguns dirigentes desportivos parecem irracionalmente ignorar, provocando o que tememos que é um aumento descontrolado da violência no futebol.

O futebol como desporto é considerado por muitos a grande paixão popular e caracterizado pela crítica desportiva como o maior fenómeno social e económico dos últimos anos. Essa afirmação é fácil de ser observada ao analisar o amor que os adeptos têm pelo seu clube e o valor das transferências .

Quem nada diz é como quem não quer ver?

1

José Rego

Não se admite que o executivo da Junta de Freguesia não tenha exposto, seja ela uma qualquer informação devida aos seus conterrâneos.

Principalmente no caso relacionado com a empreitada de obras públicas/privadas (?) executadas no núcleo da Amorosa antiga.

Páginas

Subscreva RSS - Opinião