XVIII Congresso da Associação Portuguesa de Investigação Operacional

A Associação Portuguesa de Investigação Operacional (APDIO) e a Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESCE-IPVC) promovem de 28 a 30 de junho, em Valença, mais uma edição do Congresso da APDIO. Ao longo de três dias em destaque e em análise estará a Investigação Operacional, ou seja, “uma ciência aplicada que visa trazer para o campo da tomada de decisões a atitude e os métodos próprios de outras áreas científicas, para que instituições públicas, empresas e outras organizações possam melhorar os seus processos de decisão e obter melhores resultados”.

Lia Oliveira, docente da ESCE-IPVC e membro da Comissão Organizadora desmistifica um pouco esta área de estudo. “Existem “palavrões” que nos assustam, mas que na realidade fazem parte do nosso dia-à-dia, estão presentes nas nossas vidas de uma forma constante. A “Investigação Operacional” é uma delas. É estudada mundialmente por instituições públicas, empresas e outras organizações para melhorar os seus processos de decisão e obter melhores resultados encontrando-se situada no cruzamento entre a matemática, a gestão, a economia e as engenharias. É esta diversidade que torna esta área científica tão atrativa”.

Na prática, sublinha Lia Oliveira, “podemos vê-la a ser usada para definir rotas dos veículos de forma a obter os menores custos possíveis, ajudar a definir novas localizações de armazéns ou fábricas para satisfazer os mercados, definir a sequência de produção dentro de uma fábrica, otimizar o agendamento de consultas hospitalares considerando os recursos disponíveis, definir os horários escolares tendo em conta as necessidades e as disponibilidades, entre tantas outras tarefas nas mais diversas áreas”.

O congresso IO2017 irá reunir profissionais, investigadores, docentes e estudantes interessados em Investigação Operacional para aprender, trocar histórias de sucessos e insucessos, conviver e iniciar novas colaborações.

Nesta edição o tema central é a “Investigação Operacional Solidária” e por isso a organização associou-se ao Nariz Vermelho. “Daremos voz aos seus protagonistas para que nos mostrem o que fazem e nos coloquem os seus problemas dando-nos a oportunidade de ajudar cientificamente. Teremos ainda o prazer de contemplar a experiência de 3 oradores plenários que lideraram projetos associados ao tema, designadamente: Ana Paula Póvoa (Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa), Ruth Kaufman (The OR Society) e Ricardo Vargas (Brightline Initiative)”.

 

Mais informações:

http://apdio.pt/web/io2017/home