Semana dos Seminários vivida pelo Grupo ‘S. Martinho 365’

A Semana dos Seminários que a Igreja Católica em Portugal promove entre 12 e 19 de Novembro será vivida profundamente pelo Grupo “S. Martinho 365”.

 

 Este grupo de oração fundado na Paróquia de Santa Eulália de Venade e estendida a várias Paróquias tem por objectivo criar um responsável clima de oração pelo Seminário e é constituído por pessoas que se prontificam a dedicar-se à oração pelo “coração da Diocese”.

Nesta semana que lembra as instituições nas quais são formados os novos sacerdotes no nosso país, o Grupo convida as comunidades paroquiais onde está mais fortemente inserido à oração mais intensa pelos alunos, formadores e quantos trabalham, rezam e colaboram tantas vezes como beneméritos anónimos, discretos e activos do nosso Seminário Diocesano de Viana do Castelo.

 

A iniciativa que decorre entre os dias 11 e 19 de novembro tem por tema «“pedi e recebereis”… padres!»

Começa no dia de S. Martinho (de quem o grupo recebeu o nome) em Arga de S. João.

No dia seguinte todos os doentes, enfermos e idosos são chamados à oração nos seus lares e nos seus locais de convalescença, oferecendo pelo Seminário as suas lágrimas e orações.

Dia 13 é na Igreja de Arga de Baixo que O Senhor solenemente exposto ouvirá o coração dos amigos do “coração da Diocese”.

O povo de Venade oferecerá as suas orações na terça-feira pelos que andam nessa escola do Mestre onde se aprende a ser discípulo de Jesus e onde se preparam os Apóstolos de hoje;.

A quarta-feira, em Azevedo, será tempo de pedir a S. Miguel e aos Anjos que guiem os formadores, os formandos e a comunidade educativa.

Em Argela, no dia 16, quinta-feira, será o momento de pedir por aqueles que escutam a Voz de Cristo que os (ch)ama; na sexta-feira, no Centro de Catequese de Venade haverá um momento de formação para catequistas, que são animadores vocacionais de excelência.

Sábado há catequese no Centro de Catequese de Venade. Haverá oportunidade dos catequizandos meditarem na sua vocação e tentarem perceber se Cristo os chama ao sacerdócio ministerial; “esta semana de nove dias” concluirá em Arga de Cima, com a prece por todos os que constituem o Seminário.

 

O amor pelo Seminário, expresso em gestos de oração, de afecto e de generosidade, afirma um belo testemunho de vida eclesial e constitui um sinal de gratidão pelo bem realizado nessas casas onde se edificam pessoas que já se oferecem a si mesmas como sacrifício vivo, santo, agradável a Deus (cf. Rom 12, 1).

(Ver pdf em anexo)