Sabores dos Arcos na XIII Feira de Nanterre

O mundo rural de Arcos de Valdevez, a exemplo de anos anteriores, vai estar representado na XIII Feira de Nanterre (França), a decorrer de 18 a 20 de março. Sob organização da Associação Recreativa e Cultural dos Originários de Portugal (ARCOP), os produtos tradicionais que fazem parte do “mercado da saudade” serão, como de costume, muito procurados pelos emigrantes. O Município de Arcos de Valdevez, através da ARDAL, é um dos vinte municípios portugueses aderentes.

A feira (e festa) dos produtos portugueses é sempre o motivo principal de romaria ao Espace Chevreuil. A numerosa comunidade arcuense (e não só) radicada em França vai deliciar-se, uma vez mais, com o fumeiro, a broa de milho, o pão-de-ló, os doces, o mel, os licores, o vinho, entre outros produtos de Arcos de Valdevez. Também os municípios de Ponte da Barca, Ponte de Lima, Melgaço e Monção participarão na mostra para rechear os stands com os típicos sabores do Alto Minho.

Além disso, algumas empresas do concelho de Arcos de Valdevez marcarão presença nesta feira, vista como uma oportunidade para expandir o negócio, ao mesmo tempo que outras unidades industriais estão a ser incentivadas a lá ir, um pouco à semelhança do que já fazem em Cenon (Bordéus).

1

2

3

4

De salientar que o evento terá animação em permanência. O programa inclui fado, músicas populares, cantares ao desafio, bandas filarmónicas e ranchos folclóricos. A rusga da Casa dos Arcos atua durante a tarde de sábado, 19 de março.

No fecho do certame, o edil de Nanterre, Patrick Jarry, e os autarcas provenientes de Portugal farão os tradicionais discursos de encerramento. A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez far-se-á representar pelo vereador Olegário Gonçalves.

A ARCOP, com sede em Nanterre, a poucos quilómetros de Paris, incorpora vários dirigentes de Arcos de Valdevez, oriundos principalmente de Távora (Santa Maria e São Vicente).

Preside à coletividade Manuel de Brito.

5

7

8