Pai Natal fez rapel no Hospital de Viana perante a euforia das crianças internadas em pediatria

Foi um Natal diferente para as crianças do Hospital de Viana do Castelo! As crinças internadas em pediatria no Hospital público de Viana dificilmente esquecerão o que viram: o Pai Natal descer com uma corda pela parte exterior da ULSAM e 'aterrar' num terraço, onde o esperava duendes e uma violinista que o acampanhou  até junto da pequenada que, por algumas horas, esqueceram as razões que obrigaram aos seus internamentos.

É característica do Departamento da Mulher e da Criança despoletar iniciativas para promover a proximidade entre o hospital e comunidade. Este ano já foram levadas a cabo, com o apoio da Associação dos Amigos da Mulher e da Criança, algumas iniciativas como a comemoração do Dia Internacional da Mulher, em Março, com a construção de um M gigante por dezenas de mulheres e balões; o Dia da Criança em Junho; o Dia Europeu da Amamentação em Outubro e o Dia Internacional da Prematuridade em Novembro.

Um dos lemas deste departamento é que «todos juntos vamos conseguir fazer um departamento cada vez melhor em que as pessoas se sintam bem, para além de serem bem cuidadas» .

Pai Natal na ULSAM

Pai Natal na ULSAM

O Departamento da Mulher e da Criança (DMC) da ULSAM, este ano com o empenho de toda uma equipe orientada pela enfermeira Beatriz Correia, chefe do DMC, proporcionou uma experiência inesperada a todas as crianças internadas e da consulta do hospital público de Viana do Castelo.

Um Pai Natal desceu do terraço da ULSAM, desde o 9º piso até às crianças que o aguardavam embevecidas. Com um misto de entusiasmo e espectativa, pois estava a ser lançada neve e era muito alto o ponto de onde o Pai Natal tinha partido, os pequenitos sentiam algum receio que ele pudesse cair. 

Foi bonito observar ver aqueles rostinhos sorridentes por verem o Pai Natal com o saco dos presentes a escalar o hospital ao som suave e timbrado de um violino e de cânticos dos duendes que o aguardavam em baixo para depois irem distribuir os presentes.

Nesta tarde da passada quinta-feira, houve leitura de histórias, distribuição de presentes, música e um simpático lanche. Para além da escalada, o Pai Natal esteve depois com as crianças, tirou fotografias e distribui presentes no serviço de pediatria e depois na urgência pediátrica.

Para isto se concretizar houve a colaboração graciosa de muitas pessoas e o DMC «agradece a todos os que colaboraram nesta original iniciativa», disse-nos a médica Paula Pinheiro, directora daquele departamento.

De registar que tudo esta surpresa só foi possível com a autorização da Administração da ULSAM ao permitir avançar com a ideia, depois de serem garantidos todos os parâmetros de segurança. De referir a forma especial do nosso famoso Pai Natal e duendes, a artista musical, e os vários serviços de apoio do hospital que responderam positivamente desde logo que lhes foi solicitado ajuda, quer do ponto de vista de segurança, quer logístico. «Quando existe vontade, se houver colaboração tudo se torna possível», garantiu-nos esta responsável. Foi com estes ingredientes, voluntarismo, vontade e amor pelo próximo  que se construiu esta tarde diferente.

Pai Natal na ULSAM

Pai Natal na ULSAM

«Foi com grande satisfação que no dia 22 vimos as crianças no hospital de Viana do Castelo receberem o Pai Natal com palmas e cânticos».

Para a médica Paula Pinheiro «todo o trabalho e investimento pessoal vale a pena quando em troca vemos crianças com olhinhos antes  tristes e inexpressivos, quando estavam nas camas, mas que com a perspetiva da chegada do Pai Natal, passam com apoio para uma cadeira de rodas e ficam junto a uma área de vidro voltado para o exterior e olham deliciadas para o Pai Natal que desce pelo exterior do hospital com o saco de brinquedos, com um brilhinho especial no olhar». Não se lembrando durante estes instantes dos tristes momentos que por vezes passam no internamento por não poderem sair para a rua, abstraindo-se das sondas nasais ou nasogástricas de que são portadores ou dos sistemas de soros que têm ao seu lado. «Não, nesta tarde eram apenas crianças que queriam estar com o Pai Natal e receberem um presente para mais tarde recordar. Todo o empenho valeu a pena!» - conclui a Directora do Departamento da Mulher e da Criança.

De registar que da Associação dos Amigos da Maternidade e da Mulher, uma entidade sem fins lucrativos, pertencem não só a médica Paula Pinheiro, como a enfermeira Beatriz Correia e vários elementos do serviço, assim como pessoas da comunidade civil.

 Pai Natal na ULSAM

Pai Natal na ULSAM

Quem é o Pai Natal?

André Coutinho é de Viana e tem 32 anos. A ideia partiu há 3 anos, mas só agora este profissional de alpinismo que trabalha na manutenção em eólicas é que conseguiu convencer a Administração da ULSAM. ‘Vestindo a pele’ de Pai Natal, desceu com o recurso a uma corda do 9º até ao 6º andar e ‘aterrou’ num terraço, perante os olhos curiosos e brilhantes das crianças. Entrando no interior do hospital, subiu umas escadas sempre acompanhado por uma menina a tocar violino e seus amigos trajando como duendes, apareceu, perante a euforia da pequenada, a distribuir alguns presentes simbólicos.

Porque, como se costuma dizer, «o melhor do mundo dão as crianças».

 Pai Natal na ULSAM