boa noite....recebo um

A Associação NATIVA anuncia que os afectados por ninhos de vespa velutina que não estão devidamente atendidos pelas autoridades competentes, em municípios do distrito de Viana do Castelo, podem solicitar o apoio da Associação para uma resolução atempada desta situações.

Como forma de compensação dos gastos, mas ao mesmo tempo evitar que se venha a estabelecer um negócio no combate desta espécie invasora, será solicitada a adesão de dois associados. O custo de adesão a NATIVA é de cinco Euros de joia inicial e cinco Euro de quota anual.

Os ninhos tratados pela NATIVA, para além de constar na base de dado nacional http://www.sosvespa.pt/web (visível publicamente apenas após validação pelo administrador municipal), serão publicados na página web http://a-nativa.pt/

 

Apesar da NATIVA ter sido criada no início do ano, já presta serviço de forma regular nos municípios de Vila Nova de Cerveira, Ponte da Barca e Monção para o Alto Minho e a diversos município dos distritos de Aveiro, Viseu e Coimbra, com tendência de uma rápida expansão.

 

Vespa velutina

Vespa velutina

A NATIVA fez uma Proposta Global de luta contra a Vespa velutina para a CIM Alto Minho no início do ano que, apesar de uma aceitação técnica favorável, ficou sem resposta.

Esta proposta consiste no compromisso da NATIVA em tratar todos os ninhos comunicados no prazo médio de 48 horas por um valor anual fixo. A vantagem deste tipo de proposta é de estimular acções preventivos eficientes a fim de minimizar o aparecimento de ninhos e dos seus efeitos negativos.

 

Com o reforço de novos associados a NATIVA espera iniciar rapidamente o processo de validação como ONGA (Organização Não Governamental do Ambiente) junto ao Ministério do Ambiente e assim ter maior possibilidade de intervenção na problemática das espécies invasoras em geral.