Município de Arcos de Valdevez e Faculdade de Engenharia da UP desenvolvem plano para melhorar circulação na vila

O Município de Arcos de Valdevez, em parceria com a Universidade do Porto, prepara-se para conceber um Plano de circulação do núcleo urbano de Arcos de Valdevez. Os principais objetivos são melhorar a acessibilidade, a mobilidade e o estacionamento automóvel na área urbana, otimizando e corrigindo algumas situações problemáticas.

O trabalho (dos serviços municipais), que será coordenado por José Pedro Tavares, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), inclui fases complementares de diagnóstico, caracterização e apresentação de soluções visando melhorar a circulação viária (e pedonal) e o estacionamento automóvel. Este projeto pressupõe uma hierarquização viária da área urbana, com base num levantamento do terreno, incluindo avaliação do fluxo de peões ao longo dos percursos pedonais, assim como taxas de ocupação por tipo de veículos e contagem de tráfego. O Município recorrerá ao software da FEUP, sendo José Pedro Tavares – conceituado investigador nas áreas do território, dos transportes e do ambiente – o diretor do Laboratório de Análise de Tráfego.

As dificuldades a identificar prender-se-ão, nalgumas situações, com a falta de alternativas à circulação em transporte automóvel e, noutras, com a pressão existente sobre o estacionamento (na sua grande maioria não tarifado). De acordo com o técnico Carlos Alberto Machado, as áreas de intervenção prioritária dirão respeito ao desenvolvimento de um plano urbano integrado e à melhoria do nível de acessibilidade/mobilidade geral no perímetro urbano.

O anunciado instrumento vem na sequência do Plano de Ação para a Mobilidade Urbana Sustentável do Alto Minho, que foi apresentado pela Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho no dia 16 de dezembro, do ano findo.