Munícipes de Caminha que «alertem situações graves de interesse público são obrigados a pagar 3 euros» na Câmara Municipal!

«Chegou ao conhecimento do Partido Social Democrata de que existem orientações para que os munícipes que informem os serviços de situações de ordem pública e da responsabilidade do município são obrigados a fazê-lo por escrito e ainda lhes é cobrado um valor de 3. 04 euros», alerta a Comissão Política Concelhia do PSD de Caminha.

Para os social democratas «isto é lamentável e poderá inibir os munícipes de participarem ativamente na vida cívica contribuindo para o melhoramento do nosso concelho».

O comunicado sustenta que «no caso em concreto, cujo documentos anexamos, a munícipe teria informado que uma caixa de saneamento estaria há mais de dez dias a verter para um riacho. Ao tentar ajudar e informar o município, o principal responsável por estas situações, foi-lhe exigido que o fizesse por escrito e ainda lhe cobraram os ditos 3 euros».

À «indignação» da munícipe, que «só tentou ajudar», junta-se «a nossa» e «tudo faremos para exigir ao senhor presidente da Câmara que devolva o valor cobrado à senhora, por um requerimento que mais não foi do que uma informação gentilmente prestada pela munícipe para que os serviços do município pudessem atuar em conformidade».

E concluem: «Assim vai o nosso concelho. Assim vai a gestão da Câmara Municipal de Caminha».

Documento

Documento