Melgaço: inaugurada Casa Mortuária de Chaviães e Paços

Foram muitos os populares que na tarde de hoje se associaram à inauguração da Casa Mortuária de Chaviães e Paços, presidida pelo Presidente da Câmara Municipal, Manoel Batista, acompanhado pela Vice-Presidente, Maria José Pinho.

“Esta obra é um exemplo de como se pode fazer bem com pouco dinheiro. Estamos perante um projeto onde o engenho e o empenho foram postos ao serviço da população”, referiu Manoel Batista, garantindo ser «obrigação da Câmara Municipal empenhar-se na concretização dos anseios da população». Perante os presentes garantiu que em maio, e aproveitando a abertura de linhas de apoio de fundos comunitários, vai ser apresentada uma candidatura para que o saneamento seja uma realidade em Paços. O presidente da câmara relembrou a conclusão das obras de abastecimento de água em Paderne e o saneamento em S. Paio como exemplos do empenho do atual executivo.

Manoel Batista agradeceu a presença de todos neste momento de grande significado para a freguesia, sem esquecer de referir que esta obra era também um sonho do anterior presidente de junta, José Augusto Rodrigues, presente na inauguração. Depois de enaltecer a maneira de ser e de estar do pároco da freguesia, o presidente da câmara apontou o Centro Social e Paroquial como outro bom exemplo de um projeto de grande impacto na sociedade de Chaviães e Paços.

 1

2

Também o presidente da junta dirigiu umas breves palavras à população, «congratulando-se com a concretização do investimento que foi priorizado de primeira necessidade assim que assumiu a presidência da junta de freguesia». Recorde-se que a construção da Casa Mortuária ocorreu no antigo edifício onde ‘lecionou’ o infantário de Chaviães. Requalificado e adaptado, pretendeu-se criar condições de utilização com o objetivo do espaço possuir o conforto necessário ao uso pretendido.«Era muito incómodo para as pessoas não terem um espaço assim. Os velórios aconteciam na Igreja e em casa das pessoas. Este edifício é uma mais-valia para freguesia», considerou o Presidente de Junta de Chaviães, Amadeu Esteves.

Para o efeito foi criado um espaço único de câmara-ardente, podendo ser adaptado para dois compartimentos autónomos caso se justifique. Também ao nível dos sanitários, foram criadas as condições necessárias à utilização por pessoas com mobilidade reduzida, assim como instalações simples. Também foi instalado um sistema de climatização quer de ar quente quer de ar frio de forma a dar melhores condições de bem-estar aos utilizadores. O espaço exterior foi intervencionado procurando dotar o recinto com acessibilidades confortáveis e funcionais, quer para as pessoas quer para os veículos fúnebres.

O pároco da freguesia, Manuel Domingues, após a bênção, «deu os parabéns à junta e à autarquia pelo esforço conjunto para a concretização de tão importante obra para toda a freguesia».