José Maria Costa aponta obra feita para pedir “Confiança” para novo mandato

«O município de Viana do Castelo recebeu, no último mandato autárquico, 1.900 novos postos de trabalho no setor privado, chegando ao quinto lugar das capitais de distrito mais exportadoras», anuncia a candidatura do PS à Câmara Municipal, que volta a ser liderada por José Maria Costa e pela palavra “Confiança”.

 

Para o recandidato ao cargo de presidente da Câmara, os números do último mandato confirmam que o actual governo municipal, que já se iniciou a 26 de outubro de 2009, com uma nova liderança, mostra provas de ter “um projeto, uma ideia e um rumo” para Viana do Castelo, que espera ver prolongado por mais quatro anos.

“A equipa dos meus colegas vereadores que me acompanharam nesta viagem demonstraram, pela sua experiência autárquica e profissional, pelo perfil técnico qualificado, pelas qualidades humanas, pela seriedade que possuem, pelo sentido do serviço público, a garantia da concretização de muitos sonhos em prol do desenvolvimento de Viana do Castelo”, afirma José Maria Costa.

O socialista defende que, para estas eleições autárquicas, é agora necessário uma aposta continuada na coesão social e territorial, na economia do mar e no desenvolvimento económico.

“As equipas que hoje se apresentam pretendem desenvolver um conjunto de linhas estratégicas para a cidade e concelho, pensando na sustentabilidade económica, na valorização do potencial humano e criativo dos jovens e das instituições, e continuar a grande aposta na cidade atlântica, para enfrentar os enormes desafios do século XXI”, defende José Maria Costa.

Prioridades que resultam de um trabalho de vários anos com frutos à vista, como explica o autarca, recordando os contributos da política municipal de aposta no investimento para a redução da taxa de desemprego de 38%, em 2013, para os 6,9% atuais.

“Viana do Castelo é a quinta capital de distrito mais exportadora do país, com um ‘superavit’ na balança de transações de 240 milhões de euros. Viana do castelo apresenta uma taxa de crescimento no turismo de 27%”, sustenta o candidato.

No mandato que agora termina, a gestão autárquica "permitiu ao sector privado criar em Viana do Castelo 1.900 postos de trabalho". Contudo, com os novos investimentos nas 11 unidades industriais em curso, o concelho “terá até setembro de 2018 mais 2.000 postos de trabalho nos setores do turismo, serviços, novas tecnologias e indústria”.

“Estamos satisfeitos com a confiança dos empresários de Viana do Castelo e com os empresários estrangeiros que têm em curso cerca de 200 milhões de euros em projetos nos setores logístico, calçado, cosmética, automóvel, construção civil e metalomecânica e do mar”, sublinha José Maria Costa.

 

Recandidatura de José Maria Costa

Um trabalho que "pode ser observado também na saúde financeira do Município, com o executivo socialista a reduzir, em oito anos, 12,4 milhões de euros ao seu passivo, pagando a 60 dias todos os seus compromissos financeiros, mesmo como 40 milhões de euros de investimento público em curso no concelho."

“Viana do Castelo orgulha-se do trabalho realizado na saúde financeira da sua autarquia, com a saída aprovada pelo governo do Plano de Ajustamento financeiro, o que demonstra o trabalho sério e rigoroso na aplicação dos dinheiros públicos”, enfatiza José Maria Costa.

Para candidato, face aos resultados dos últimos anos, a palavra-chave para Viana do Castelo é “confiança no futuro”: “Pois o nosso concelho tem um conjunto invejável de ativos, com conhecimento e o saber de séculos de história, com a determinação e persistência das mulheres e homens que estão a construir no presente os alicerces do futuro”.

Uma confiança que se "alarga ao desenvolvimento" de Viana do Castelo, "face à inteligência e criatividade dos nossos jovens” e pelo “arrojo e iniciativa dos nossos empresários”.

“Temos confiança na atratividade e qualidade do nosso comércio, restauração e hotelaria, temos confiança no aproveitamento dos produtos endógenos e no futuro do nosso concelho”, afirma.

Para os próximos quatro anos, "a confiança estende-se à manutenção do diálogo permanente com a sociedade vianense e à parceria, já em curso com todos os autarcas eleitos para a Assembleia Municipal, Juntas e Uniões de Freguesia, no respeito pela autonomia e competências próprias de cada um”, mas “reforçando formas de cooperação que incentivaram e promoveram o desenvolvimento harmonioso das quarenta freguesias do nosso concelho”.

“O resultado desta verdadeira parceria evidencia-se com o enorme apoio político que muitos cidadãos de várias sensibilidades políticas e independentes manifestaram, ao apoiar este projeto e esta equipa, para que em conjunto, nos próximos quatro anos possamos continuar a aprofundar a coesão territorial e o desenvolvimento de Viana do Castelo”, concluiu José Maria Costa.