Grupo Desportivo e Cultural dos Trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo comemora Cinquentenário

O Grupo Desportivo e Cultural dos Trabalhadores dos ENVC, apesar da orfandade em que recentemente caiu, dado o encerramento da empresa que lhe deu o ser, continua vivo e actuante, prestando-se a comemorar os seus 50 anos de vida ao longo do ano em curso.

Texto: Gonçalo Fagundes Meira

Para trás ficam cinco décadas de eficácia e de trabalho abnegados, não só para os trabalhadores dos ENVC, mas também para os vianenses em geral. Os méritos do GDCTENVC são hoje bem reconhecidos, até no todo nacional, especialmente a partir do momento em que este viu premiados os seus projectos editoriais e comunicacionais. Passar em revista o trabalho meritório desta Colectividade seria fastidioso, tão intenso que ele tem sido. Porém, não se pode deixar de realçar que no desporto, na cultura e no recreio, em Viana do Castelo, aconteceram iniciativas marcantes ao longo destes cinquenta anos vividos pelo GDCTENVC que lhe pertencem por inteiro, a que a cidade também soube render-se.

É para respeitar esta vida de cinco décadas de trabalho abnegado que esta Associação tem previsto um vasto programa de comemorações a levar a cabo ao longo do ano em curso. Ainda em estudo por uma comissão indigitada para o efeito, há já no entanto neste projecto iniciativas que serão realidades. Uma exposição sobre os 50 anos de vida da Colectividade, na Galeria da Santa Casa da Misericórdia, a ocorrer durante o mês de Fevereiro, e uma outra de encerramento das comemorações, no mesmo local, no mês de Dezembro, esta da artista plástica vianense Paula Pereira, reconhecida internacionalmente, que fez questão de participar nestas comemorações com uma mostra subordinada ao tema: Trabalho, Cultura e Desporto, serão evidências.

Prevista está também uma mostra de trabalhos artísticos dos muitos sócios artistas que o GDCTENVC tem, procurando-se reeditar uma iniciativa de tão grandes tradições deste Grupo Desportivo e Cultural. As palestras são uma outra vertente a contemplar. A primeira acontecerá já a 10 de Fevereiro com a presença de Jaime Lacerda, principal fundador do Grupo. Sabe-se ainda que com afinco se trabalha na produção de mais um livro, que não fugirá à tradição do projecto editorial desta entidade, para passar em revista a vida da Colectividade nos seus 50 anos, sem esquecer que a montante desta génese esteve a Construção Naval e os ENVC. Muito desporto de rua e de sede, em parceria desejada com outras colectividades e entidades representativas de modalidades específicas; música, arte urbana e iniciativas alusivas à construção naval estão também em estudo para realização.

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Actividades

Pretende assim o GDCTENVC mostrar que está vivo, sabendo resistir a todas as ofensivas que foram desenvolvidas para lhe por fim, e que está confiante de que continuará a ser uma entidade de referência na cidade. O logotipo das comemorações, da responsabilidade do designer Rui Carvalho, denota já que vai haver muito profissionalismo nestas celebrações. Viana congratular-se-á por esta teimosia e esta combatividade.

O GDCTENVC faz falta à cidade.

Autor:

Minho Digital
Janeiro 27, 2017