Forestis e Fundação UPS parceiras na sustentabilidade da floresta

A Fundação UPS e a Forestis estabeleceram uma parceria para a promoção da sustentabilidade da floresta.

Em cerimónia realizada a 13 de Julho na sede da Forestis, Maria Margalha, Diretora Geral de Recursos Humanos de Portugal e Espanha entregou à Forestis o Fundo UPS para o desenvolvimento de um projeto de voluntariado que envolverá colaboradores da UPS e comunidades escolares em vários pontos do país.

Esta sessão contou com a presença do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, de Associações Florestais e da Câmara Municipal da Maia, que desta forma assinalaram a vontade de colaborarem nas iniciativas que decorrerão entre setembro de 2016 até 2017.

A Cerimónia permitiu à Forestis e à Fundação UPS apresentar o trabalho já desenvolvido no âmbito das atividades de voluntariado e educação florestal e dar a conhecer as iniciativas que irão decorrer em 2016 e 2017, que vão englobar a recuperação de áreas florestais e a educação de crianças e jovens.

Esta é mais uma aposta da Forestis na promoção de uma cultura florestal, pois acredita que a realização das atividades do projeto permitirá, a crianças, jovens e adultos aprender a cuidar não só das áreas que irão recuperar mas também a valorizar toda a floresta, que em Portugal cobre 35% do território, dá emprego e qualidade de vida a toda a população, absorve o carbono, melhora a qualidade da água e do solo e protege a biodiversidade.

3

Francisco Carvalho Guerra, presidente da Forestis, afirma: “A educação florestal é necessária para educar jovens e adultos a entender o que a floresta representa, a quem pertence. Se queremos uma população que cuida da sua floresta temos de a dar a conhecer, não só a vertente ambiental como a económica e social. Aprendendo, fazemos melhor.”

O apoio da Fundação UPS vai contribuir para o desenvolvimento sustentável da floresta, através da criação de um pequeno pulmão verde de espécies autóctones, que contribuirá para compensar emissões de CO2, diminuir a pegada carbónica da UPS Portugal, ajudar o país a combater as alterações climáticas e melhorar a paisagem das populações próximas às áreas recuperadas.

Maria Margalha, diretora geral de Recursos Humanos de Portugal e Espanha, refere: “A UPS Portugal investe e trabalha na procura de recursos com reduzido impacto no meio ambiente, através de tecnologia procura diminuir as emissões de CO2 e na constante melhoria da distribuição. O projeto de voluntariado e educação florestal com a Forestis é relevante não só pela importância para o futuro mas pelo envolvimento dos jovens, sensibilizando-os desde pequenos para estas causas”.

3