Eurodeputado do Partido da Terra, José Inácio Faria chefiou Missão de Observação Eleitoral do Parlamento Europeu às Honduras

O Eurodeputado do Partido da Terra - MPT, José Inácio Faria, chefiou a missão de observadores do Parlamento Europeu (constituída por cinco Eurodeputados) às eleições presidenciais, legislativas e municipais que decorreram há dias nas Honduras.

Seis milhões de hondurenhos escolherão um presidente, três vice-presidentes, cento e vinte e oito deputados, 20 representantes do Parlamento da América Central (PARLACEN) e 298 deputados municipais.

Esta delegação do Parlamento Europeu, chefiado pelo Eurodeputado português, irá integrou-se nos mais de 80 membros que a União Europeia enviou para o terreno e fez parte da maior missão de observação da história das Honduras (1000 observadores internacionais que trabalharam conjuntamente com mais de 15.000 nacionais).

José Inácio Faria referiu que “depois do acto eleitoral de 2013 ter posto fim ao bipartidismo histórico no País, estas eleições assumiram particular importância no actual contexto político e social do País e, enquanto chefe da Missão de Observador Eleitoral do Parlamento Europeu, envidei todos os esforços para contribuir, com neutralidade e imparcialidade, para que decorressem de forma transparente e democrática”.

A missão, que acompanhou todo o processo de votação e escrutínio dos resultados, funcionou de acordo com a "Declaração de Princípios para a Observação Eleitoral Internacional", adoptada sob os auspícios das Nações Unidas em 2005. Além disso, os observadores estavam vinculados por um Código de Conduta que garante uma neutralidade rigorosa no exercício das funções.