«É hora de ir rodopiar com os fantasmas!»

‘Para que serve a noite?’. Será este o mote da próxima encenação da Comédias do Minho. Intitulada NOITE, a ação da companhia vai contar a história de Perséfone, uma menina heroína que embarca numa viagem emocionante à descoberta dos segredos da noite. A peça será primeiro apresentada ao público pré-escolar, nos dias 22, 23 e 24 de março, e depois ao público em geral, no dia 25, ambas as encenações na Casa da Cultura.

 

No sábado o espetáculo acontece pelas 15h00 e será desenvolvido um workshop para o público familiar.

A entrada é gratuita.

Sinopse

Esta noite, Perséfone vai ter que dormir sozinha, ainda por cima, num quarto que não é o dela, recheado de sombras estranhas e ruídos assustadores. Até o peluche, que lhe faz companhia, não é o dela. No vazio silencioso do escuro, a Perséfone resguarda a sua pequenez debaixo dos cobertores. Nos confins dos lençóis, sente-se imune a todos os monstros aterradores que habitam a noite.

Os raios de sol matinais entram pelo estore e fazem transbordar o seu cristalino coração de esperança. Perséfone havida sobrevivido a mais uma assombrosa noite de escuridão. E surge na cabeça da pequena Perséfone a grande questão: “Para que serve a noite?”. Até que uma noite decide pular dos lençóis... É hora de ir rodopiar com os seus fantasmas! Armada apenas com coragem e curiosidade, a menina heroína embarca numa viagem emocionante à descoberta dos segredos da noite.

 Melgaço

ENCENAÇÃO E COCRIAÇÃO Graeme Pulleyn

COCRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Sofia Moura

ASSISTÊNCIA À ENCENAÇÃO Inês Amaral Mendes 

DESENHO DE LUZ Vasco Ferreira

 

A saber que a Comédias do Minho é um projeto cultural que começou em 2003, com a colaboração dos municípios de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova da Cerveira, destinado a criar uma companhia de teatro profissional.

A sua missão é dotar o vale do Minho de um projeto cultural próprio, adaptado à sua realidade socioeconómica e, portanto, com um enfoque especial no envolvimento das populações, a partir da construção de propostas de efetivo valor participativo e simbólico, para as comunidades a que se dirigem.

 Melgaço

Para marcar na agenda:

  • 3 a 7 ABRnovos caçadores | INSTALAÇÃO

Quando abriu a caça para a nova criação, os alunos de audiovisual do Vale do Minho foram conduzidos numa procura igual à dos atores e criadores CdM (Comédias do Minho) por caçadores perdidos no território. O material caçado pelos jovens alunos a partir deste workshop será mostrado na Casa da Cultura de Melgaço, e aberta ao público em geral, durante o horário do espaço (Época letiva: segunda a sexta-feira - 9h00-13h00 / 14h00-18h00; sábado - 9h30-12h30 / 14h00-18h00; Época não letiva: 9h30-12h30 / 14h00-18h00; encerra aos domingos e feriados).

 

ORIENTAÇÃOPedro Filipe Marques

 

MELGAÇO | Casa da Cultura

 

  • 6 a 9 ABRDIAS DE CAÇA | ESPETÁCULO DE CINEMA E TEATRO

«No Vale do Minho, vários homens continuam a vaguear pela serra até conseguirem capturar as suas presas. Vamos caçar estes caçadores com uma câmara para podermos ver se é mais difícil apanhar um javali ou conseguir enquadrar um coelho para o poder mostrar, um dia mais tarde, no cinema. Entretanto, perdidas também no meio da serra e com tanto tempo a perder, as histórias à volta de uma simples comparação talvez fujam para outros sítios, tal como presas que deixam rasto mas que nunca são capturadas.»

 

CRIAÇÃO E VÍDEO Pedro Filipe Marques

ASSISTÊNCIA DE CRIAÇÃO E DRAMATURGIA Rita Palma

ASSISTÊNCIA DE ENCENAÇÃO Luís Filipe Silva e Tânia Almeida

ASSISTÊNCIA DE SOM (DOCUMENTÁRIO) Hannah Bailliu

DESENHO DE LUZ  Vasco Ferreira

COCRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Gonçalo Fonseca, Joana Magalhães, Luís Filipe Silva, Rui Mendonça e Tânia Almeida

 

6 ABR | Junta de Freguesia de Paços | 21h00

7 ABR | Casa da Cultura de Melgaço | 21h30

8 ABR | Associação A Batela Alvaredo | 21h30

9 ABR | Salão Paroquial de Parada do Monte | 15h30

 

M/12 | ENTRADA GRATUITA