Cozinheiro arcuense à “conquista de Espanha”

É mais um arcuense a destacar-se lá fora.

Desde que descobriu vocação na cozinha, passou a frequentar ações de formação, umas atrás das outras, para aprimorar competências. Procura, incessantemente, a inovação para fazer a diferença. Acumula experiências com os melhores cozinheiros ibéricos. É requisitado para organizações mediáticas. Explora a arte da cozinha ao vivo. Exerce o dom em Salamanca. Chama-se Luís Fernandes e tem 44 anos.

É grande a notoriedade dele em Espanha. Prova disso é que o jornal Hostelaria Salamanca, considerado o melhor “periódico” gastronómico digital em 2015, publicou, recentemente, um artigo sob o título “Luís Fernandes, chef português disposto a conquistar Espanha”.

Luís Fernandes não é apenas chefe de cozinha. Faz showcooking (arte de cozinhar ao vivo) para grandes marcas. Ao serviço da multinacional Carrefour, já participou na mediática Volta a Espanha em Bicicleta. E, surpresa das surpresas, é chefe ao domicílio, adaptando-se ao gosto de cada um.

Cozinheiro Luís Fernandes

Mas para chegar até aqui, Luís Fernandes teve de arriscar. Diz que emigrou “muito novo, ainda adolescente”, porque Soajo, a terra natal, “era um meio muito rural” e ele queria muito “ganhar dinheiro”. Andorra foi o primeiro destino e, aí, esteve dez anos. “Inicialmente, não foi muito fácil estar longe da família, dos amigos e de Soajo, mas tudo mudou quando comecei a trabalhar”, contou ao Correio do Minho Luís Fernandes, no decorrer de uma ação de formação que dinamizou para a Diocese de Braga.

As “portas” da restauração abriram-se por grande acaso. Num dos primeiros empregos, fez “um pouco de tudo como ajudante de cozinha”. Nessa altura, começou “a trabalhar em restaurantes” e, volvido algum tempo, teve oportunidade de cozinhar.

Cozinheiro Luís Fernandes

“Acabei por gostar e lembro-me de ter pensado que esta seria uma ótima profissão para aprender e fazer carreira a vida toda. Foi o que aconteceu”, salienta.

Ao fim de uma década no principado de Andorra, Luís Fernandes vai para Salamanca, onde é chefe de cozinha no Restaurante Rational AG (desde 2006).

Refere que “nunca poderia ter sido cozinheiro se não saísse de Soajo, porque esta é uma profissão que deve ser ensinada com carinho”, avisa, adiantando, ainda, que as formações profissionais são uma ferramenta importante para fazer progressos na área.

“Tenho várias formações, desde nutrição e dietética, à linha de frio e à confeção de refeições sem glúten”, concretiza. A formação, também, potencia a inovação. “Temos de estar sempre à procura de uma maneira de inovar, mas o mais importante para um chefe de cozinha é conseguir surpreender os clientes”.

À mesa do Rational AG, o bacalhau com perdiz em escabeche e o atum vermelho com molho de amêijoa são, de todos os pratos confecionados por Luís Fernandes, os que deliciam mais a clientela.

 Prato confecionado por Luís Fernandes

“Receita” para o sucesso

Luís Fernandes partilha alguns dos segredos da profissão.

“A minha cozinha baseia-se em conhecer os produtos e misturar os ingredientes com sentido. O mercado está no centro de tudo: comprar bem e, a partir daí, cozinhar. O melhor que tenho é que posso fazer cozinha tradicional, de vanguarda, de autor… Acumulo anos de experiência com os melhores cozinheiros de Espanha e de Portugal, assistindo a diferentes festivais de categoria internacional e a congressos, além de investir muito na minha formação”.