Concerto de André Sardet em Monção

 

Dia 18 de setembro, sexta-feira, pelas 21h30, no Cine Teatro João Verde, em Monção.

O bilhete tem o custo de 10,00 €, podendo ser adquirido ou reservado, até cinco dias antes do espetáculo, na Loja Interativa de Turismo.

As vendas decorrem a bom ritmo, encontrando-se a sala ocupada em cerca de 80 por cento dos 292 lugares disponíveis.

O concerto enquadra-se na iniciativa “Conta-me histórias” que, entre outros, já trouxe a Monção nomes como Blind Zero ou Luis Represas. Em perspetiva, uma noite tocada pela magia com passagem pelos grandes sucessos do músico como “Adivinha o quanto gosto de ti”, “Foi feitiço” e “Roubo-te um beijo”.  

Com quase duas décadas de carreira, André Sardet é um nome reconhecido pela crítica e pelo público no panorama musical português. “Imagens” é o seu primeiro passo no mundo da música, uma aposta sólida que rapidamente coloca o tema “O Azul do Céu” nos primeiros lugares dos ‘tops’ de várias rádios nacionais e locais.

Dois anos depois, regressa com o lançamento de “Agitar antes de usar”, o qual inclui temas como “Perto mais perto” e “Quando te falei de amor” que espelham uma busca intensa pela afirmação de uma identidade musical. A confirmação chega em 2002 quando edita o terceiro álbum “André Sardet”, mostrando uma faceta muito pessoal e madura do músico.

Mas é com “Acústico” que André Sardet convence definitivamente o público português, em Julho de 2006, ao comemorar 10 anos de carreira, num álbum gravado no Teatro Académico de Gil Vicente, em Coimbra – de onde André Sardet é natural – que revisita e atualiza as suas composições de maior sucesso ao mesmo tempo que as aproxima da sua essência.

Poucas semanas depois de chegar ao mercado, “Acústico” alcança o primeiro lugar do top de vendas nacional, onde permanece 55 semanas, 12 das quais em primeiro lugar. Entre 2006 e 2007, ultrapassa as 150 mil cópias vendidas e alcança o galardão de sétima platina.

Em Fevereiro de 2008, inicia uma digressão ecológica, com características inovadoras em Portugal, com os olhos postos no futuro. Ao longo da “Eco Tour 2008”, torna a música mais amiga do ambiente, um gesto pioneiro que alia os seus concertos à consciencialização para a importância da reciclagem e poupança de energia.

A imaginação não tem limites na música e no mundo de André Sardet, surgindo, em 2008, o álbum de originais, “Mundo de Cartão”. Num registo completamente diferente do que se esperava depois do sucesso de “Acústico” e de dois anos com centenas de concertos e muitos aplausos, André Sardet mostra o lado mais divertido e colorido da vida através das suas músicas.

Em 2011, o autor e músico regressa à linha musical construída ao longo de uma carreira de 15 anos com o registo discográfico “Pára, escuta e olha”. Em 2013 surgem dois novos temas: “Amor com Amor se paga”, genérico da novela Belmonte”, e “O Amor Mata” que anima o verão com o tema a ser cantado por toda a gente.

No ano de 2014, surge a música “ A Seta” da autoria de André Sardet, sendo interpretada pelo próprio em dueto com Mayra Andrade. Este foi o tema principal da banda sonora do filme de Joaquim Leitão  – “Sei Lá''.