A Comissão dos Combatentes do Ultramar do Concelho de Caminha está de luto

A notícia do falecimento do Luís, caiu como uma bomba no seio da nossa Comissão. Ainda hoje custa-me a acreditar que o nosso Luís tenha partido para a Casa do Pai.

 

Todos sabíamos do seu precário estado de saúde. Ainda em Junho, no dia 10, nas cerimónias, quer na capela, quer junto do nosso Monumento, o Luís, embora doente, lá estava junto dos outros combatentes. Depois, na sua vida diária, no seu estabelecimento, tínhamos conversas de longas horas. Sempre bem disposto, amigo do seu amigo, a família e os seu netos eram a sua felicidade. Bem aceite na sociedade, desempenhou ao longo da sua curta vida lugares de destaque na sua Vila Praia de Ancora. Foi um dos fundadores da nossa Comissão e sempre se interessou para que o nosso Monumento fosse uma realidade.

Vamos ter muita saudade dele. Mas a vida não depende de nós, mas de Deus. E Deus entendeu chamá-lo para junto de si.

Mas o Luís não morreu. Ele continua vivo nos corações dos seus familiares, dos seus amigos e da sua Comissão de Combatentes. “EU SOU A RESSURREIÇÃO E A VIDA. QUEM ACREDITA EM MIM, VIVERÁ ETERNAMENTE”. Evangelho de N.S.J. Cristo, segundo S. João.

O corpo do nosso camarada Luís foi transportado pelos camaradas António Antunes, Francisco Presa, António Lourenço, João Franco, José Ilídio e por José Maria Carrelo.

No dia 7 de Março de 2018, a CCUC Caminha, vai homenagear este nosso irmão, no cemitério de VPA. Embora seja ainda cedo, convidam-se todos os combatentes e familiares a estarem presentes. O Luís não morreu. Só morre quem é esquecido.

Até um dia, Luís.

A. Sampaio. Comissão dos Combatentes do Ultramar do Concelho de Caminha