Cinquentenário do GDCT ENVC : Terceira fase do programa comemorativo

Espectáculos, tertúlias e exposições constam desta terceira fase comemorativa, a realizar nas duas últimas semanas deste mês de Novembro. As Bodas de Ouro só acontecem uma vez na vida de uma colectividade. E, quando tal ocorre, há uma história de meio século que deve ser bem comemorada, na perspectiva de que será ainda melhor a nova história a ser construída, havendo para tal empenho e suficiente disposição.

Este período de eventos inicia-se com a abertura da exposição “O sonho e a arte - trabalhadores dos ex-ENVC", com abertura no dia 17 – 18,00 horas – e funcionamento até 3 de Dezembro. Trata-se de uma mostra de trabalhos realizados por alguns dos muitos trabalhadores artistas que se revelaram nesta empresa como exímios na produção do mais diverso tipo de arte. Aqui se vão expor miniaturas de navios, instrumentos musicais, pintura, estatuária, trabalhos realizados a partir de escamas de peixes, figuras a partir de material desaproveitado, etc. Não sendo uma iniciativa nova, a mesma já não tinha realização desde há muito tempo. Surge agora substancialmente melhorada.

No dia 29, na sede desta Colectividade, 21,30 horas, haverá mais uma tertúlia, desta vez sobre a guitarra portuguesa, que terá como figura central Pedro Caldeira Cabral, distinguido recentemente com o Prémio Carlos Paredes 2014, um nome bem conhecido no contexto musical português, como músico, compositor e investigador e um grande defensor da guitarra portuguesa. Presentes estarão também outros cultores desta guitarra de cunho bem português. Será uma excelente oportunidade para conhecer o segredo deste instrumento musical, que produz tão harmoniosos sons.

No dia 30, a partir das 22,00 horas, o mesmo Pedro Caldeira Cabral, com uma carreira de mais de 50 anos e um percurso internacional de relevo, com o seu trio, deverá proporcionar um distinto espectáculo no Centro Cultural de Viana. Este evento conta ainda com diversos artistas ligados ao fado e com a Associação Musical de Vila Nova de Anha. Trata-se de uma aposta ousada, mas com o intuito de proporcionar aos vianenses uma noite que marque bem a diferença e assinale relevantemente as comemorações de uma das mais antigas e relevantes instituições vianenses, como é o GDC TENVC.

GMF

Cartaz