Cerveira Team Running e São Roque das Cortes no apoio aos Bombeiros

A convite da Comissão de Festas de São Roque das Cortes de Vila Nova de Cerveira, a equipa Cerveira Team Running (CTR) organizou em Agosto a caminhada noturna "Aventura Lendária do Cervo", cuja receita revertia para comprar material a oferecer aos Bombeiros Voluntários - gente abnegada e sempre ao dispor da população quando deles precisam.

 

Na altura, recordemos, essa caminhada juntou 150 divertidos participantes. Foram 5 Kms com algumas surpresas e “pequenos” obstáculos no casco urbano de Cerveira com cenas inéditas do cruel julgamento na Forca; as escadinhas da Forca, a calçada das Penas; as intrépidas lavadeiras do Cais; os pescadores e o peixe “vivinho” do Rio Minho; os esguichos de água nos Bombeiros; os polícias e as curvas das quelhas do Salvado e dos Palames; o vizinho mal disposto da Queirós Ribeiro; o caminho da Ronda, o repasto no Castelo de D. Dinis e o reforço/ Sunset (DJ Paulo Ribeiro) no recanto de São Roque.

 

Na opinião do capitão da equipa, José Gomes, «foi emocionante revisitar alguns dos monumentos mais emblemáticos e ruelas jurássicas da nossa vila, mas incrível mesmo foi ver tanta gente unida por uma nobre causa - uma ação solidária em caminhada que resultou num gesto cheio de significado

Foi decidido aplicar o valor recolhido na satisfação das necessidades materiais sentidas pelos bombeiros. Deste modo, depois de indagar sobre as necessidades mais prementes, optou-se por um equipamento que é muito comum a quem gosta de pisar seguro nas montanhas.

Assim, em jeito de presente de Natal/Reis, no dia 28 de dezembro os elementos da equipa, da comissão de festas e do corpo ativo entregaram simbolicamente ao Comandante da corporação (António Machado) 10 pares de botas destinadas aos novos elementos que recentemente iniciaram o curso de bombeiros.

«Obrigado a todos os que tornaram possível esta caminhada e este gesto simples. Os Bombeiros agradeceram este contributo, para nós sempre modesto em face da grandeza dos seus sacrifícios» - conclui José Gomes em declarações ao Minho Digital.