Sr. Eduardo Oliveira:O

 

 Livros foram rececionados na Biblioteca Municipal de Monção e restaurados por seis voluntárias do Banco Local de Voluntariado. O Vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, realçou as virtualidades deste projeto ao contribuir para a diminuição dos encargos financeiros das famílias na entrada do ano letivo. 

A Câmara Municipal de Monção entregou vários manuais escolares usados às famílias monçanenses que mostraram interesse em recebê-los. A cerimónia, realizada esta manhã na Biblioteca Municipal de Monção, contou com a presença do Vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, a responsável do Banco Local de Voluntariado, Eliana Costa, e a coordenadora das voluntárias neste projeto, Jacinta Fernandes.

 Esta iniciativa, com caráter solidário e vertente ambiental, acontece pelo quarto ano consecutivo, contribuindo para ajudar os encarregados de educação nas despesas de educação dos seus filhos e potenciando, junto da comunidade local, sentimentos de partilha e de solidariedade.

No presente ano, foram distribuídos 297 livros por 94 crianças, um número inferior ao do último ano, 743 livros para 116 crianças, que se prende com o facto de as editoras optarem pela estratégia de mudarem os livros escolares de ano para ano, dificultando a sua “passagem” para os alunos dos anos anteriores.  

 O Vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, deu conta das virtualidades deste projeto ao contribuir para a diminuição dos encargos financeiros na entrada do ano letivo e lembrou a necessidade de reutilizar os manuais escolares, apelando, desta forma, ao cuidado que todos devemos ter na sua preservação.

 Contestando a alteração constante dos manuais escolares pelas editoras, Paulo Esteves sublinhou a política de proximidade apadrinhada pelo município: “Todos sabemos quanto custam os livros escolares e as dificuldades de muitas famílias para os comprarem. Esta ajuda é fundamental para que o ano letivo se possa iniciar com igualdade de oportunidades para todos os alunos”.  

 Por sua vez, Eliana Costa, focou-se na preservação dos manuais escolares, aconselhando as crianças a terem cuidado na sua utilização. Disse: “mantenham os livros limpos. Escrevam sempre a lápis e não rabisquem muito. Façam com que cheguem nas melhores condições a quem os vai receber no próximo ano letivo”

 

O Banco Municipal de Livros Escolares Usados, destinado a todos os agregados familiares do concelho, constou da receção de livros escolares usados e da inscrição para quem pretendia recebê-los no presente ano letivo. Depois de rececionados, na biblioteca municipal, todos os manuais foram limpos e restaurados por seis voluntárias do Banco Local de Voluntariado de Monção.

 Com esta iniciativa, procurou-se a concretização de dois objetivos: diminuição dos custos associados à aquisição de manuais escolares, gerando uma poupança financeira aos agregados familiares monçanenses, e reforço de boas práticas de proteção e educação ambiental, através de uma gestão mais criteriosa do papel.