Aniversário do ‘MINHO DIGITAL’: Crónica de Miguel Alves

Texto: Miguel Alves

(Presidente da Câmara Municipal de Caminha)

Reportagem fotográfica: Ricardo Brigadeiro e Fotos Joca

Há dias recebi um convite na minha caixa de correio que tinha tudo para morrer à primeira leitura. Vinha do Minho Digital, chegava em forma solene e sugeria presença no jantar do primeiro aniversário do semanário digital que se vem impondo no contexto do Alto Minho pela abrangência das notícias e a mordacidade das suas crónicas. O diretor, todos conhecem. Homem moldado na luta pela liberdade no lado conservador da história política, jornalista de recorte fino que tem nas suas fontes e na reconhecida coragem a marca registada de décadas de trabalho, pena cortante, metálica até, às vezes no limite de um par de estalos, como diria (mal!) o meu camarada João Soares. A equipa, começa na caminhense Isabel Varela, mulher de letras com faro para a informação, junta fotógrafos e ilustradores e espraia-se numa rede politicamente ecuménica que abraça todo o distrito.

O dito convite chegou de mansinho. Não é graça, é verdade. Aterrou no meu email talvez à espera de expirar por cansaço. Esse foi, em abono da verdade, o meu primeiro pensamento. Um homem é democrata mas não é de ferro: às vezes leva-se tanta a porrada que cada leitura de sexta-feira se torna um gesto de masoquismo. Mas logo pensei diferente, achei que devia estar na festa de aniversário para assinalar o essencial, para mostrar que a liberdade de expressão não é uma mera expressão, é uma ação diária, que a divergência é salutar quando é fundada em respeito mútuo, que o contraditório fortalece a democracia. Conheço mal o Dr. José Luís Manso Preto mas respeito-o. Não concordo sempre com ele, muitas vezes não gosto mesmo do que ele escreve mas considero o seu trabalho, o seu legado e a sua pessoa. Isso, é suficiente para festejar um projeto jornalístico que nasceu com ele e que honra todo o Alto Minho.

A festa foi no Compostela, em Afife. Caldo verde pontuado com generosa rodela de carnes e toque de sangue à minhota. Bacalhau da casa acebolado a lascar na boca e sobremesa farta, como em casa da avó. E alegria, muito alegria entre colaboradores, amigos, patrocinadores e todos os que se quiseram juntar ao primeiro sopro de velas. Antes da farra, os discursos. Da Isabel, que soube descrever bem as dores de nascença e a força do rebento novo; do diretor, que saudou os companheiros e se emocionou nas palavras que dirigiu ao pai; deste que vos escreve que falou de liberdade. Não fiquei para a galhofa dos cantares que riem e dos sorrisos que cantam, que vestidos a rigor afinavam já as gargantas a Alvarinho pouco antes da minha partida. Bastou-me, no entanto, aquelas horas de partilha entre diferentes que se respeitam. Num panorama jornalístico tão afunilado como é o nosso, num cenário em que tanta imprensa depende do tanto que lhe patrocinam, o projeto Minho Digital é uma lufada de ar fresco que é preciso elogiar. Nem sempre acertam, nem sempre agradam mas complementam a democracia e contribuem para sermos uma região culturalmente mais rica e substantivamente mais informada.

Por ora, vou resistir à tentação da crónica que vinga o xingado. Só o convite da direção para assumir o papel de contador da festa e o risco assumido sem peias, justifica a delicadeza do escriba. Mas há mais, há a sentida homenagem a um conjunto de homens e mulheres que, de todas as leiras e urbes do distrito, fazem do Minho Digital um tributo ao 25 de abril. Muitos parabéns!

                                                                                             Miguel Alves

 

NOTA DO EDITOR:

1- No próprio jantar do 1º Aniversário do MD, lançámos o repto a Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha. «Vamos inverter a situação? Não quer fazer a reportagem por nós e dizer o que lhe vai na alma?»

Com tanto de surpresa da sua parte como de sorrisos de ambos, sem condicionalismos de qualquer espécie ou ‘negociações’, selámos o acordo. Como cavalheiros e pessoas de bem, independentemente dos pontos de vista de cada um: do político e do jornalista. É assim que devia ser. Sempre. Por nós, sempre assim será.

2- Uma palavra especial de agradecimento aos patrocinadores que generosamente aderiram a esta nossa iniciativa, nomeadamente aos produtores de vinho Alvarinho 'Soalheiro' (Melgaço) e 'Vale dos Ares' (Monção), à Pastelaria Riviera em Caminha que confecionou o 'Bolo de Aniversário', bem como aos nossos estimados Amigos humoristas do 'Riso Minhoto' (Stand Up Comedy) e ao grupo musical 'Gente da Borga' de Chafé e Anha. Como não poderia deixar de ser, um agradecimento ao Hotel Compostela, em Afife, na sua gerência, bem como na simpatia dos empregados que muito contribuiram para o sucesso desta nossa iniciativa.

                  Manso Preto

MENSAGENS ESCRITAS RECEBIDAS

Prof. Doutor Paulo Morais:

1

Deputado José Manuel Carpinteira:

 2

Ex-Deputado Jorge Fão:

3

Vassalo Abreu, Presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca:

12

José Maria Costa, Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo:

 11

Comissão Concelhia de Ponte de Lima do PPM (Partido Popular Monárquico):

13

Américo Castro, Darque Kayak Clube:

14

Francisco Alves Sobrinho, Jornalista e Escritor do Brasil (Natal):

15

Bolo de Aniversário do Jornal