Economia

Economia, Negócios e Empresas

QUE SE PASSA COM OS CLIENTES DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS?

Jorge Melo

Jorge VER de Melo

Consultor de Comunicação

Infelizmente está a ser esquecido o facto de um cliente ser sério, cumpridor e fiel a uma empresa com grandes dimensões.

Reparem o que aconteceu aos antigos clientes da C. G. D. ( Caixa Geral dos Depósitos), foram tratados da mesma forma como se fossem novos clientes que nem sequer possuem crédito.

Passaram a debitar despesas por tudo e por nada, mesmo que tenham movimentado dezenas de milhares de euros durante muitos anos sem nunca lhes ter causado o mínimo problema.

Então de que serviu ser honesto e cumpridor se depois de tantos anos, de repente, deixam de ter consideração por esses clientes?

METALOVIANA faz 35 anos e presta homenagem aos trabalhadores com esculturas do artista internacional Zadok Ben-David

Metaloviana

Três esculturas de cinco metros de altura, do conceituado artista internacional Zadok Ben-David, são os símbolos escolhido pela Metaloviana para homenagear os seus funcionários por ocasião do seu 35º aniversário. O momento solene decorrerá hoje, sexta-feira, pelas 17h30m, na empresa vianense - que tem mais de 200 funcionários e movimenta cerca de 20 milhões de euros por ano - e contará com a presença do artista e do presidente da Camara Municipal de Viana do Castelo.

FRENTE CÍVICA exige ao Parlamento a redução do IVA da energia eléctrica

A FRENTE CÍVICA veio, mais uma vez, exigir ao Parlamento "a redução do IVA da energia eléctrica, por forma a que esta deixe de ser, a partir de 1 de janeiro de 2018, tributada em sede de IVA a 23% e passe a sê-lo ao valor de taxa reduzida de 6%.

Três Monumentos Nacionais no distrito de Viana podem ir para as mãos dos privados

Estão definidos os 30 imóveis do Estado que vão a concurso para se converterem em projectos turísticos. Em causa está o Programa Revive, que obrigará os respectivos vencedores (privados) a recuperarem os imóveis, que estão abandonados.

Ponte da Barca: uvas de qualidade e aumento de 15% na produção de vinho

A Adega Cooperativa de Ponte da Barca (ACPB) inicia a época de vindima no próximo dia 11 de setembro. A campanha foi antecipada este ano pelas boas condições climatéricas no estio, sendo de prever vinhos encorpados, densos e com boa concentração de álcool.

Vereador Marques Franco (PSD) insurge-se contra o anúncio do concurso público para a alegada demolição do Prédio Coutinho

Na reunião da Câmara Municipal que se realizou esta semana, o vereador Francisco Marques Franco teceu críticas ao presidente da autarquia dado que «por intermédio de alguns órgãos de informação tomei conhecimento do anúncio do concurso público para a “Demolição do Edifício Jardim”, vulgarmente conhecido como o Prédio Coutinho».

Município de Arcos de Valdevez adere à rede de empresários lusos

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez subscreveu um protocolo de adesão à rede de empresários lusos tendo a Fundação da Associação Empresarial de Portugal como grande parceira. O acordo prevê um conjunto de diligências em relação à comunidade de emigrantes, nomeadamente contactos com pessoas ligadas ao mundo empresarial.

Vereador da Câmara de Arcos de Valdevez relata “telefonema desesperado de um restaurante por falta de mão-de-obra”

O vereador Olegário Gonçalves, na reunião de Câmara, do passado dia 24 de agosto, tornou público o apelo feito por um empresário da restauração arcuense sobre a falta de trabalhadores no referido setor.

“Coindu Couture” confia na Gabriel Couto

A Gabriel Couto ganhou a adjudicação da construção de uma nova fábrica em Portugal da Coindu Couture, empresa vocacionada para o fabrico de assentos para automóveis em pele, malas e carteiras de luxo.

Projetada para Arcos de Valdevez, sob a responsabilidade de Luís Granja, Gabinete de Arquitetura, a nova unidade fabril, que deverá estar concluída até ao final do corrente ano, terá uma área coberta de 2.800 metros quadrados e deverá vir a criar mais 450 postos de trabalho quando estiver em plena laboração.

Sabe o que é isto?

Isto é um selo e custa 40 francos suíços, cerca de 32 euros!

Isto permite circular em todas as auto-estradas da Suíça, todas as 24 horas, de todos os dias de um ano. São 8760 horas!

Páginas

Subscreva RSS - Economia