Notícias por Edição

É de Arcos de Valdevez o gestor que preside à Caixa Geral de Depósitos

António Domingues é o nome de que (quase) todos falam. O gestor de Arcos de Valdevez tem aparecido no “olho do furacão” por causa da – reclamada – entrega das declarações de rendimentos e património no Tribunal Constitucional. Mas o administrador que lidera o banco do Estado tem preferido não dizer nada a alimentar a polémica que cresce de dia para dia na praça pública.

Seis alunos do Agrupamento de Valdevez ingressam em Medicina

Número recorde. Ao todo, 74 alunos do Agrupamento de Escolas de Valdevez (AEV) foram colocados em instituições do ensino superior público, seis dos quais no seletivo curso de Medicina. Outros cursos com nota elevada, como Mecânica, Ciências da Computação, Economia e Gestão, também contam com ingressos de alunos que frequentaram o AEV.

Cai o director do Agrupamento de Escolas de Monção

A decisão do Supremo Tribunal Administrativo (STA), com a data do dia 8 deste mês, confirma as decisões anteriores do TAF de Braga e do TCA do Norte.

A sentença a que o Minho Digital teve acesso (consulte no anexo), após transitar em julgado, aponta para a obrigatoriedade de serem repetidos os actos a partir da eleição do presidente do Conselho Geral Transitório. Isso significa que vai ter que ser realizado novamente o procedimento de eleição do director, actualmente ocupado pelo Prof. Sérgio Nascimento Gonçalves.

Até que isso aconteça, vai ter que ser nomeada uma Comissão Administrativa Provisória.

Laranja descomunal em pomar de Arcos de Valdevez desafia leis da natureza

Não é caso único, porque volta e meia a natureza desafia o impossível, mas o produtor António Leite colheu do seu pomar, em Gondoriz (Arcos de Valdevez), uma laranja-de-umbigo com 1270 gramas, que bem podia ser servida como sobremesa a cinco pessoas.

Agressões ensombram Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez e oposição solicita “audiência ao Presidente da República”

Revelou-se, súbita e inesperadamente, nervosa a Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez no passado dia 30 de junho. Na origem da agitação esteve a interpelação de António Maria Sousa (PS) à Câmara sobre a “vontade” de Olegário Gonçalves (PSD) em transformar o Atlético dos Arcos em Sociedade Anónima Desportiva (SAD).

ÚLTIMA HORA: Emigrantes lesados pelo BES não vão estar calados!

Apelo Manifestação Lesados BES

 

 

Emigrantes lesados BES

 

 

Exmos. Senhores,

Exmas. Senhoras da Comunicação Social,
Somos o MEL (Movimento Emigrantes Lesados) do BES / NOVO BANCO e informamos-lhes da nossa manifestação em PARIS SÀBADO 27 JUNHO 2015 às 10H.
COMUNICADO aos órgãos da comunicação social.

O MEL (Movimento Emigrantes Lesados) constituído de trabalhadores emigrantes portugueses convoca todos os emigrantes enganados, e amigos, para uma manifestação em frente da agência do Novo Banco em Paris:

Acidente mortal em Monção

Os Bombeiros Voluntários de Monção informaram que no dia 5 de Maio, pelas 13:09h, foram accionados para um acidente de viação na Estrada Nacional 202 em Barbeita. Para o local deslocaram-se duas Ambulâncias de Socorro (ABSC 01; ABSC 08), Ambulância SIV (Suporte Imediato de Vida) de Melgaço, VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) de Viana do Castelo e ainda a GNR de Monção. Do acidente resultaram três feridos, dois em estado ligeiro transportados ao Hospital de Viana e um em estado grave transportado ao SUB de Monção onde acabou por falecer.

UMA FAMÍLIA ANGUSTIADA

Eis o famoso Luís Cunha, autor do processo no Tribunal Administrativo que está a impedir a resolução do problema das escolas de Monção, segundo o ministro Crato.

Luís Manuel Vaz da Cunha, foi candidato a presidente da Junta de Freguesia da Bela pelo CDS, é marido de professora da Escola de Monção que na CAP presidida por Amélia Novo foi assessora, elemento do Conselho Geral, Presidente da Assembleia Geral de pais/EE da Escola Secundária e encarregado de Educação de um aluno que é filho de um familiar. De registar que pese o seu surpreendente envolvimento na comunidade educativa, não tem qualquer filho na escola. É funcionário da autarquia de Monção, prestando serviço no ginásio Municipal, sendo também empresário no ramo da Construção Civil. O funcionário da autarquia é, curiosamente, cunhado de Anselmo Mendes que foi o cabeça de lista à Assembleia Municipal pelo CDS/PP quando o deputado Abel Baptista se candidatou ao Executivo Municipal onde almejava ser presidente.

Tragédia mortal em Âncora

Na passada 4ª feira, a população de Âncora ficou em consternação pela morte de um seu conterrâneo quando este trabalhava em terreno próprio com uma moto-cultivadora. A vítima mortal, Manuel Barros Gonçalves, com a idade de 58 anos de idade, era uma pessoa muito querida na freguesia.

Páginas